24 Setembro 2021

Video Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

São Filipe: Electra quer injectar na rede parte da energia limpa produzida pela ASDE

  • PDF
Partilhar esta notícia
São Filipe, 08 Jul (Inforpress) – A Associação de Solidariedade para o Desenvolvimento Económico (ASDE) e a Empresa de Electricidade e Água (Electra) vão celebrar, na segunda-feira, um acordo para transferência de parte da energia limpa produzida pela associação na rede da empresa. Segundo o responsável da ASDA, padre Octávio Fasano, a associação instalou, nas proximidades da adega de Monte Barro, um parque fotovoltaico com capacidade para produzir uma média de 100 KVA de energia limpa para o funcionamento da infra-estrutura, mas esta quantidade é superior às necessidades actuais, razão porque vai injectar o excedente na rede da Electra. Informou que o parque, que está a funcionar há cerca de dois meses, já injectou na rede da empresa uma média de 15 a 20 mil kwatts de energia limpa produzida através da energia solar. Lembrou que o sistema existente, que foi instalado com a devida autorização das autoridades governamentais por técnicos italianos, é automático, sublinhando que a energia produzida, durante o dia, será consumida no funcionamento da adega e a outra parte injectada na rede da Electra. À noite, havendo necessidade, a adega vai recorrer à energia da Electra, explicou, para acrescentar que com a celebração do protocolo, esta empresa vai instalar um sistema que lhe permite contabilizar a energia injectada na sua rede e a energia disponibilizada à adega de Monte Barro, para um melhor controlo. A instalação do parque fotovoltaico com capacidade para produzir 100 KVA de energia renovável visa, de acordo com o padre Fasano, produzir energia em quantidade suficiente para dar autonomia à adega, cujos equipamentos, além de consumirem muita energia, precisam dela para manter a temperatura no processo de produção do vinho. A instalação do parque, constituído por aproximadamente 400 painéis solares, oito inversores, mais transporte e montagem, representou um investimento de 149 mil euros, mais de 16.300 contos. JR/AB Inforpress/Fim
Leia ainda - Artigos mais recentes: